Existem 6 mil crianças-soldados no Sudão, diz Unicef

JB Online

DAFUR - De acordo com representantes da agência das Nações Unidas para a infância (Unicef) no Sudão, existem cerca de seis mil crianças-soldados (algumas com até 11 anos), na região de Dafur.

Algumas estão ligadas a movimentos rebeldes, outras à milícia apoiada pelo governo e algumas inclusive combatendo no Exército do país, segundo Ted Chaiban, apesar de ser proibido pelas leis sudanesas e internacionais os soldados com menos de 18 anos.

As Nações Unidas estão tentando convencer os grupos armados a libertar as crianças.

Segundo Chaiban, algumas crianças se tornaram soldados voluntariamente, outras foram recrutadas à força. E o esperado é que centenas de crianças-soldados sejam desmobilizadas no ano que vem.

No total, Chaiban disse que a agência de proteção à infância estima que cerca de 2,3 milhões de crianças tenham sido afetadas pelo conflito em Darfur, desde seu início, há quase seis anos.

Quase 700 mil crianças nasceram ou cresceram no país sem saber o que é viver sem guerra, disse Chaiban.