Surto de cólera mata quase 500 pessoas no Zimbábue, diz OMS

REUTERS

HARARE - Um surto de cólera matou quase 500 pessoas no Zimbábue. É o maior surto registrado recentemente no país, informou a Organização Mundial de Saúde (OMS) na terça-feira. A OMS disse em um relatório que o surto está afetando a maioria das regiões do país, com taxa de mortalidade de mais de 50 por cento em algumas áreas. Foram registradas 473 mortes em 11.700 casos.

- Os surtos de cólera ocorrem anualmente no Zimbábue desde 1998, mas as epidemias anteriores nunca atingiram as proporções de hoje. A última epidemia de larga escala aconteceu em 1992, com 3 mil casos registrados - disse o relatório da OMS.

Grupos em defesa dos direitos humanos no Zimbábue estimam que mais de mil pessoas morreram por causa desta doença, que pode ser prevenida e tratada em circunstâncias normais. O sistema de distribuição da água ruiu na capital Harare e em outras cidades, o que força os moradores a beber água de poços e rios contaminados.