Obama nomeia filho de mexicano para Departamento Militar dos EUA

Agência ANSA

WASHINGTON - A equipe de transição do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou hoje a nomeação de Louis Caldera, filho de imigrantes mexicanos, como o próximo diretor do Departamento Militar da Casa Branca.

Caldera é outro veterano do governo do presidente Bill Clinton, de quem foi o ministro do Exército entre 1998 e 2001. - Louis serviu a esse país com distinção, tanto em uniforme como no governo e seu pedigree não está abaixo de nenhum outro - declarou Obama em um comunicado.

Para o próximo presidente norte-americano, Caldera "trará para a Casa Branca a mesma dedicação e integridade que lhe valeu os maiores elogios em cada cargo que ocupou, desde ministro do Exército a presidente da Universidade do Novo México".

O futuro diretor do Departamento Militar da Casa Branca é filho dos imigrantes mexicanos Soledad e Benjamín Caldera, e nasceu em El Paso, no estado do Texas. Sua família se mudou para a Califórnia quando ele tinha quatro anos.

Outro mexicano que integra a equipe de Obama é Mario Molina, prêmio Nobel que trabalha na equipe de transição presidencial nas tarefas de supervisão das agências científicas, do meio ambiente e da administração norte-americana.

Outro dirigente norte-americano filho de imigrantes mexicanos é o deputado Raúl Grijalva (seu pai entrou no país durante o plano de importação de mão-de-obra após a Segunda Guerra Mundial), do Arizona, considerado um dos principais candidatos a ministro do Interior.

Além disso, o governador do Novo México, Bill Richardson, filho de uma espanhola e de um nicaragüense, será o ministro do Comércio do próximo governo.