Índia acusa Paquistão de fracassar contra terrorismo

Agência ANSA

NOVA DÉLHI - O governo da Índia apresentou um protesto oficial contra o Paquistão pelos atentados ocorridos em Mumbai, nos quais morreram quase 200 pessoas.

Na carta do governo indiano, o Paquistão é acusado de fracassar na luta contra o terrorismo. O país vizinho, no entanto, pediu que seja preservado o processo de paz.

A carta foi enviada pelo Ministério das Relações Exteriores da Índia para o embaixador paquistanês, Shahid Malik, informou a agência PTI.

A Índia recrimina o Paquistão pelo 'fracasso' em 'derrotar o terrorismo que tem origem em seu território' e ressalta que os atentados foram cometidos por 'elementos que residem no Paquistão'.

O presidente eleito dos EUA, Barack Obama, disse ontem que a Índia 'é mais forte que os terroristas que a querem dobrar' e qualificou o terrorismo como 'uma ameaça global, que requer uma resposta global'.

A porta-voz da atual administração norte-americana, Dana Perino, ressaltou que 'nenhuma evidência mostra o envolvimento do governo paquistanês' e confirmou o empenho do Paquistão em cooperar com as investigações.

O partido do governo da Índia, porém, declarou que o país deve adotar ações 'severas e imediatas' contra o Paquistão, após os atentados realizados em Mumbai.