Bebê de 17 meses é morto após espancamento e oito colunas quebradas

Portal Terra

LONDRES - Segundo a BBC de Londres, o caso de um bebê de 17 meses que foi assassinado depois de ser submetido à tortura chocou a Grã-Bretanha e abriu um debate sobre o papel dos assistentes sociais no país. A autópsia mostrou que o bebê foi usado como um "saco de pancadas" e que teve a sua coluna e oito de suas costelas quebradas.

Apesar das constantes agressões ao bebê durante meses, os assistentes sociais que visitavam a casa duas vezes por semana não perceberam a gravidade do caso e não impediram a sua morte.

No julgamento, a mãe da criança, de 27 anos, declarou-se culpada de provocar a morte e receberá a sentença em dezembro. Nesta terça-feira, o namorado dela, 32 anos, e um hóspede que morava com o casal e a criança, Jason Owen, 36 anos, foram condenados pela morte.

Durante o julgamento, o júri só viu imagens computadorizadas das lesões sofridas pelo bebê, porque as fotografias reais foram consideradas fortes demais.

Além da coluna e das costelas quebradas, o bebê tinha vários cortes e machucados, inclusive com parte de sua orelha rasgada. Algumas das suas unhas foram arrancadas e um de seus dentes foi encontrado no seu estômago.

Uma nova revisão do sistema de proteção às crianças na Inglaterra está sendo encomendada e deve ser conduzida pelo mesmo juiz que investigou o caso Climbie.