Porta-voz de Obama nega decisão de reverter decretos de Bush

REUTERS

CHICAGO - A equipe do presidente eleito dos EUA Barack Obama informou que ele ainda não decidiu se vai reverter ordens executivas do atual presidente George W. Bush em assuntos como pesquisa com células-tronco e extração de petróleo.

Membros da equipe de transição de Obama disseram no domingo que ele agiria rápido a partir da posse, no dia 20 de janeiro, para suspender decretos de Bush que provocaram forte oposição dos democratas.

- De modo geral, em relação à segurança nacional, à economia, às lideranças importantes que vão lidar com o sistema de saúde, energia e meio ambiente, acho que ele pretende agir muito rapidamente - disse John Podesta, um dos chefes da equipe de transição de Obama no programa 'Fox News Sunday'.

Mas a porta-voz de Obama, Stephanie Cutter, divulgou um comunicado na segunda-feira, dizendo que Obama vai discutir todos os decretos com os democratas e com os republicanos, além dos membros de seu gabinete, que ainda não foram escolhidos.

- O presidente eleito Obama vai honrar o compromisso que assumiu durante a campanha e vai rever todos os decretos, mas este processo ainda não começou e nenhuma decisão foi tomada - disse a porta-voz.

- O presidente eleito prometeu um governo aberto e inclusivo. Então, antes de tomar qualquer decisão sobre ações executivas ou legislativas, ele vai se reunir com os líderes do Congresso de ambos os lados e com os grupos interessados - disse.