Hamas afirma ter mantido contatos secretos com Obama

Agência ANSA

TEL-AVIV - O grupo palestino Hamas afirmou nesta terça-feira que manteve contatos em segredo com o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, antes das eleições presidenciais, e acredita que o novo chefe da Casa Branca "mudará a aproximação dos Estados Unidos em relação às questões do Oriente Médio".

Ahmed Yussef, conselheiro político do líder do Hamas em Gaza, Ismail Haniyeh, afirmou que os contatos foram feitos em Gaza mesmo, antes das eleições de 4 de novembro e envolveram dirigentes do Hamas e "conselheiros de Barack Obama".

Yusef não informou a identidade desses emissários, "com os quais os contatos continuam", mas adiantou que Haniyeh enviará uma mensagem de cumprimentos a Obama por sua vitória.Segundo Yusef, Obama "deverá mudar a aproximação dos Estados Unidos às questões do Oriente Médio".

O conselho do Hamas também acredita que "o dossiê palestino não terá a máxima prioridade, já que o presidente norte-americano deverá se dedicar às questões do Irã, Iraque e Afeganistão".