Crise global atinge mercado de armas russo, diz vice-premiê

REUTERS

MOSCOU - Os fabricantes de armas da Rússia estão tendo problemas de fluxo de caixa devido à crise financeira global e precisam de ajuda dos bancos estatais, disse na terça-feira o vice-premiê, responsável pelo setor de defesa.

As armas estão entre as exportações mais lucrativas da Rússia, arrecadando mais de 7 bilhões de dólares em 2007, de acordo com autoridades. Os fabricantes estão se beneficiando do aumento com os gastos no setor de defesa, já que o Kremlin tem tentado restaurar seu poderio militar.

Mas o vice-premiê Sergei Ivanov disse que a crise de liquidez deixou alguns fabricantes incapazes de cumprir contratos ou pagar seus empregados.

- A crise financeira mundial está atingindo alguns produtores do setor de defesa de forma bastante forte - disse Ivanov, segundo a agência de notícias Interfax, em um encontro com autoridades de defesa.

- Uma série de produtores estão passando por pressões no fluxo de caixa para garantir que seus produtos sejam lançados e entregues aos clientes - disse.

Ele afirmou que o governo propôs aos bancos controlados pelo Estado -Sberbank, VTB e o Banco do Desenvolvimento - que considerem a oferta de crédito aos fabricantes do setor de defesa em condições favoráveis.

- Estamos falando, em particular, sobre... fornecer empréstimos às empresas que têm contrato com o Ministério da Defesa para garantir o fluxo de caixa, inclusive para pagar os salários dos funcionários, estender as linhas de crédito anteriores e subsidiar as taxas de juros - disse Ivanov, citado pela Interfax.