Após 65 anos, nazista 'Ivan o Terrível' será julgado

Portal Terra

INGLATERRA - Um soldado membro da SS nazista conhecido como "Ivan o Terrível" irá a julgamento 65 anos depois de ter cometido crimes de guerra em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Segundo o jornal britânico The Times, John Demjanjuk, 88 anos, pode ser o último nazista a enfrentar um tribunal militar.

Demjanjuk foi, por décadas, um dos criminosos de guerra mais procurados do mundo. "Há evidências suficientes para mantermos nosso ponto de vista", disse Kut Schrimm, chefe do Escritório Central de Investigação de Crimes Nazistas, em Berlim. Um dossiê foi entregue a um promotor de Monique, última residência do criminoso na Alemanha.

Nascido na Ucrânia, Demjanjuk já havia sido julgado em 1988, quando cinco testemunhas o identificaram como um sádico guarda de Treblinka conhecido como "Ivan o Terrível". Segundo elas, ele cortava os seios das mulheres com sua baioneta e uma vez obrigou um prisioneiro a estuprar uma menina de 12 anos.

Na oportunidade, ele foi sentenciado à morte. No entanto, surgiram dúvidas se ele era realmente "Ivan o Terrível", e a Suprema Corte de Israel cancelou a sentença. Agora os promotores querem provar que Demjanjuk serviu em Sobibor, uma região polonesa ocupada por nazistas, onde mais de 200 mil pessoas morreram em campos de concentração.