Chávez diz que quer conversar com o 'homem negro' na Casa Branca

REUTERS

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, apostou no domingo que o 'homem negro' ganhará as eleições presidenciais norte-americanas e se ofereceu para conversar com ele, para melhorar as relações entre a superpotência e um de seus maiores fornecedores de petróleo.

Barack Obama, candidato democrata que pode ser o primeiro negro a chegar à Presidência dos Estados Unidos, disse neste ano que estaria aberto ao diálogo com líderes como Chávez. A declaração foi considerada ingênua pelos republicanos.

McCain, que está atrás do democrata nas pesquisas, chama Chávez de ditador.

Chávez, que costuma satirizar o atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e considera o ex-presidente cubano Fidel Castro seu mentor, afirmou que há um choque inevitável entre os interesses venezuelanos e norte-americanos, apesar de ter se oferecido para aliviar as tensões algumas vezes.

- Não estamos pedindo para ele ser um revolucionário, para ser socialista não - disse Chávez em um evento político. - Só queremos que o homem negro que está prestes a ser presidente dos Estados Unidos que tenha estatura para os tempos que o mundo está vivendo.

- Mando saudações ao homem negro em nome da raça daqui, que é indígena, negra, caribenha, sul-americana - disse.

- Estou pronto para sentar e conversar... Espero que possamos (fazer isso) e espero que possamos entrar em um novo estágio - disse Chávez em um outro comício.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais