Bomba mata líder tribal iraquiano hostil a Al-Qaeda e cinco familiares

Agência AFP

BAQUBA, IRAQUE - Um líder tribal sunita hostil a Al-Qaeda, o xeque Abas al Tami, e cinco membros de sua família morreram domingo na explosão de uma bomba quando passavam de carro pela zona nordeste de Bagdá, informou a polícia iraquiana.

O xeque, sua mulher e os quatro filhos morreram numa estrada perto de Buhriz, ao sul de Baquba, na província de Diyala, precisou a polícia.

Al Tami era chefe da tribo dos Majmaa e dirigente local dos 'Sahwa', uma milícia financiada pelos americanos para lutar contra a Al-Qaeda.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais