Coréia do Norte ameaça com represálias após manobras Seul-Washington

Agência AFP

SEUL - A Coréia do Norte ameaçou neste sábado reagir, com represálias, às manobras militares conjuntas que a Coréia do Sul e os Estados Unidos realizarão a partir de segunda-feira no sudeste do território sul-coreano.

O secretariado do Comitê para uma Reunificação Pacífica emitiu um comunicado indicando que tais manobras constituem uma - ameaça militar aberta e um ato criminoso intolerável.

Estes exercícios militares acontecerão de 2 a 8 de novembro no porto sul-coreano de Pohang (sudeste), com a participação de 27 navios, 30 helicópteros e 70 veículos anfíbios.

Pyongyang vem ameaçando cada vez mais com represálias, sem no entanto especificá-las, e denuncia estas manobras anuais como prévia de uma invasão de seu território.

Desde à Guerra das Coréias (1950-53), a Coréia do Sul e a Coréia do Norte, que não concluíram um armistício e teoricamente continuam em guerra, estão separadas por uma zona fronteiriça extremamente vigiada, uma zona desmilitarizada.

Cerca de 28.500 soldados americanos estão atualmente em bases da Coréia do Sul.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais