Brown diz que países do Golfo precisam ajudar a sanar crise

REUTERS

LONDRES - Países do Golfo Pérsico ricos em petróleo devem contribuir para um fundo para estabilizar o sistema financeiro e ajudar as nações atingidas pela crise econômica global, disse neste sábado o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown.

Falando no início de uma viagem de quatro dias à região, Brown disse que restaurar a estabilidade no mundo beneficiaria os países ricos produtores de petróleo.

- Todo mundo tem um papel a desempenhar para resolver esse declínio mundial e eu acho que os países ricos em petróleo querem fazer a sua parte, disse Brown em uma entrevista à Sky News.

- O interesse deles é um preço estável para a energia, não a grande volatilidade que vimos, com os preços do petróleo subindo e depois caindo. Seu interesse também é de uma economia mundial funcionando bem, afirmou.

O plano de Brown pede maior coordenação das políticas monetária e fiscal, melhorando os empréstimos entre bancos e ajudando os países em dificuldade com um fundo para a crise.

O Fundo Monetário Internacional precisa de mais dinheiro se quiser criar recursos para ajudar as nações em dificuldade.

- Os sauditas e outros países do Golfo são muito importantes, afirmou.

- São países com receitas do petróleo. São países que precisam ajudar.

A viagem de Brown precede um encontro global em Washington, em 15 de novembro, que terá como objetivo reformar o sistema financeiro internacional em meio ao que os políticos chamam de pior crise financeira de que se tem memória.

O ex-ministro das finanças, que tem visto sua aprovação subir nas pesquisas durante a crise, será acompanhado pelo ministro dos Negócios, Peter Mandelson, pelo ministro da Energia, Ed Miliband, e por uma delegação especializada em economia.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais