UE quer impor regras a sites como Facebook

Agência ANSA

ESTRASBURGO - A Comissão Européia para Privacidade, reunida hoje em Estrasburgo, na França, quer impor regras ao Facebook e a outros sites de relacionamento para evitar que informações pessoais dos usuários fiquem disponíveis em motores de busca sem o consentimento do internauta.

Para o representante italiano na Comissão, Francesco Pizzetti, o Facebook e seus similares são os exemplos mais evidentes dentro da rede que colocam em risco a privacidade de milhões de cidadãos.

Além das recomendações para os gestores dos sites de relacionamento, de Estrasburgo chegam também sugestões aos usuários, como utilizar sempre um pseudônimo para não colocar seus dados pessoais à disposição de qualquer um na rede.

Com a proibição da cessão de informações aos motores de busca pelos sites de rede social, poderão ser evitados casos como a notícia da gravidez da filha da candidata republicana à vice-presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin: a informação, que os protagonistas do caso quiseram manter em segredo, foi espalhada pela rede social - onde o namorado da garota havia comentado o caso com os amigos - por meio dos motores de busca que o tornaram a questão pública.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais