Presidente do Afeganistão pede paz a líder do Taliban

REUTERS

LONDRES - O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, pediu paz ao líder do Taliban, o mulá Omar, e solicitou ao rei da Arábia Saudita que ajude as negociações de paz com o grupo militante responsável pelo aumento da violência no país.

- Alguns dias atrás, fiz um apelo a seu líder, mulá Omar, e disse 'meu irmão, meu caro, volte para sua terra, venha trabalhar pela paz e pelo bem de seu povo e pare de matar seus irmãos' - afirmou Karzai a repórteres na terça-feira.

Karzai negou os relatos de que aconteceram negociações com o Taliban na Arábia Saudita, mas disse que escreveu ao rei saudita para pedir a ele que ajude a levar a paz ao Afeganistão e à região.

A Arábia Saudita foi um dos poucos países a reconhecer o governo taliban quando o grupo comandou o Afeganistão, nos anos 1990. Os islâmicos radicais foram derrubados em 2001.

- Não houve negociações na Arábia Saudita. Se quaisquer negociações acontecerem, será em nossa própria terra - disse Karzai depois das orações do último dia de comemoração do mês do Ramadã.

Karzai é da etnia pashtun, o maior grupo étnico afegão, que inclui o mulá Omar e a maioria dos membros do Taliban.

O presidente afegão também afirmou que vai garantir a proteção de mulá Omar e de outros membros do Taliban que quiserem negociar a paz com as forças internacionais no Afeganistão.

- Eles devem voltar e não ter medo dos estrangeiros. Vou ficar na frente dos estrangeiros - disse Karzai.