Pela primeira vez, juiz manda investigar vítimas de Franco

Portal Terra

MADRI - Em uma medida inédita, a justiça espanhola ordenou nesta segunda-feira que se comece a reunir informações sobre os desaparecidos durante a Guerra Civil na Espanha e a subseqüente ditadura, com o objetivo de montar uma lista confiável de vítimas dos conflitos. O autor da decisão foi o juiz Baltasar Garzon, famoso pela perseguição a ditadores da América do Sul.

Está é a primeira vez desde a morte do ditador Francisco Franco, em 1975, que autoridades do país realizam uma ação para esclarecer a situação das pessoas enterradas nas valas comuns ao longo do país, informa a versão online do jornal The Guardian.

Garzon emitiu um pedido para que líderes religiosos, prefeitos e outras autoridades coletem informações sobre as pessoas mortas pelos exércitos do general Franco após a ascensão dele ao poder, em 17 de julho de 1936.

- Isso é uma grande notícia - diz Emilio Silva, presidente de uma organização não-governamental que conduz os esforços para exumar os corpos de civis mortos pelas tropas de Franco. A equipe de voluntários liderada por Silva escavou 120 valas comuns, contendo mais de 1,2 mil restos mortais, nos últimos 8 anos.

- Por anos esse país foi impossibilitado de falar sobre estes assuntos, embora ainda existam muitas pessoas afetadas por eles - afirma Silva.

A Guerra Civil de 1936-39, um conflito entre forças apoiadas por Adolf Hitler e Benito Mussolini e tropas aliadas à União Soviética, deixou aproximadamente meio milhão de pessoas mortas.

Franco decretou que qualquer pessoa que se opusesse a ele poderia ser executada, mas não há registros oficiais sobre o número de vítimas durante e depois da guerra. Historiadores dizem que autoridades da ditadura listavam 55 mil pessoas mortas ou executadas pelas forças republicanas.

Garzon ficou conhecido por investigar os crimes cometidos durante as ditaduras na Argentina e no Chile. Em 1998, ele tentou extraditar o ex-ditador chileno Augusto Pinochet, que na época estava em Londres para tratamento médico, mas não obteve sucesso.