Saakashvili não deixa a Geórgia por medo dos russos

Agência AFP

BERLIM - O presidente georgiano Mikhail Saakashvili disse que não participará na reunião de cúpula da União Européia (UE) porque teme que, se deixar a Geórgia, a Rússia impeça seu retorno, ema entrevista publicada pelo jornal alemão Bild.

- Se deixar a Geórgia, os russos fecharão nosso espaço aéreo e não me deixarão voltar para casa, afirmou Saakashvili.

O presidente pediu à UE que 'se pronuncie claramente a favor' da Geórgia na reunião de cúpula convocada com caráter de urgência para 1º de setembro em Bruxelas.

- A Rússia muda de maneira arbitrária e violenta as fronteiras da Europa. Se a Europa deixar isto acontecer desta vez, a Rússia voltará a fazer a mesma coisa no futuro, disse Saakashvili ao jornal alemão.

Ao ser questionado sobre uma contra-ofensiva da Geórgia, Saakashvili respondeu: - Não, militarmente não temos nenhuma possibilidade.

Saakashvili também elogiou a chanceler alemã Angela Merkel que, segundo ele, disse as "palavras duras" que eram necessárias para a Rússia.