Premier iraquiano é recebido em audiência pelo papa

Agência ANSA

ROMA - O papa Bento XVI recebeu nesta sexta-feira o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al Maliki, que antes havia conversado também com o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone.

A reunião ocorreu na residência de verão do Pontífice, em Castelgandolfo, a cerca de 30 quilômetros de Roma.

Al-Maliki chegou à Itália nesta quinta-feira, onde se reuniu com o chefe de governo Silvio Berlusconi.

Na tarde de quinta, antes de conversar com o premier italiano, Al-Maliki visitou a tumba do papa João Paulo II, na cripta que se encontra debaixo da Basílica de São Pedro.

- Sei que Bento XVI está muito interessado, tem no coração o Iraque e o que ocorre em nosso país - afirmou Al-Maliki, acrescentando que sua audiência com o papa era "um dos motivos principais" de sua visita à Itália.

O diretor da Sala de Imprensa vaticana, o sacerdote Federico Lombardi, afirmou na quinta-feira que o encontro entre Bento XVI e Al-Maliki seria de "grande significado".

- Esta audiência com o chefe de governo iraquiano tem certamente um grande significado, justamente pensando na problemática da paz no mundo e em uma zona tão crucial como a do Oriente Médio - disse Lombardi em uma entrevista à Rádio Vaticana.

- Mas é também pensando nos problemas vividos pelos católicos e os cristãos em geral neste país, onde estamos em dificuldade - ressaltou o sacerdote.

Lombardi lembrou também a morte de monsenhor Paulus Faraj Rahho e a emigração, de certa forma "obrigada", de tantos cristãos deste país.

- É uma nação que olhamos todos com muita participação e preocupação. O papa a tem presente em sua oração de cada dia - acrescentou o diretor da sala de imprensa da Santa Sé.

25/07/2008 08:07