Farc entregam oito reféns à Cruz Vermelha na Colômbia

REUTERS

BOGOTÁ - A guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertou oito turistas colombianos mantidos reféns há uma semana e os entregou à Cruz Vermelha.

A ação, anunciada pela entidade de defesa dos direitos humanos nesta quinta-feira, ocorre quase um mês depois do resgate de 15 reféns, incluindo a franco-colombiana Ingrid Betancourt.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR) informou em um comunicado ter recebido na quarta-feira, das mãos da maior guerrilha colombiana, os oito turistas que viajavam pelo país e que haviam sido seqüestrados no dia 17 de julho.

- A operação tornou-se possível devido aos contatos secretos e discretos mantidos pelas partes envolvidas e devido à ação humanitária, neutra e independente do CICR - afirmou, em um comunicado, a entidade, que não divulgou a identidade dos ex-reféns.

A Cruz Vermelha explicou que a libertação ocorreu depois de uma solicitação feita pelas Farc junto ao organismo internacional.