Chefe de gabinete argentino assume com expectativas de mudança

Agência AFP

BUENOS AIRES - O novo chefe de gabinete argentino, Sergio Massa, de 36 anos, assumiu nesta quinta-feira alentado por expectativas de mudança no desgastado governo de Cristina Kirchner, após a dura derrota governista no Senado envolvendo a questão agrária.

Massa deixa a prefeitura de Tigre, na periferia norte de Buenos Aires, para assumir o lugar de Alberto Fernández, que renunciou na quarta-feira.

Nas várias entrevistas concedidas antes de assumir, Massa prometeu 'muito diálogo' com a oposição, as províncias e o setor rural, e garantiu que dirá à presidente tudo que possa ver, sentir, perceber e que faça falta ao trabalho para melhorar a gestão do governo e a vida dos argentinos.

- A função essencial de Massa será dizer a verdade aos Kirchner - estimou o analista Rosendo Fraga.

A chegada de Massa, um jovem dirigente peronista que construiu uma relação de confiança com o casal Kirchner, abre tanto expectativas como incógnitas.

- A saída de Fernández é uma peça essencial no esquema K (Kirchner). Nada será igual. Ninguém sabe como vai ser - destacou o consultor político Enrique Zuleta Puceiro.

Em sua carta de renúncia, Fernández disse que 'não tinha sentido seguir em um lugar no qual era difícil sustentar o que pensa'.