Mulher precisa casar novamente para poder se divorciar

Portal Terra

CAMBOJA - O tribunal islâmico da cidade de Kelantan, na Malásia, aconselhou uma mulher cambojana a registrar o seu casamento corretamente antes de buscar o divórcio, segundo informações divulgadas pela agência Metro. Siti Aishah Chou Abdullah, de 24 anos, teve o pedido de separação negado após a Justiça considerar que o seu matrimônio era inválido.

O tribunal considerou irregular o casamento entre Siti Aishah e Wan Ismail Wan Jusoh, realizado em 2003 na cidade de Kuala Lumpur, sob a suspeita de fraude, informou o advogado dela, Mohamad Sibri.

Sibri disse que o registro era uma formalidade e que vai entrar com um novo pedido de divórcio na próxima semana. Ele informou que a sua cliente resolveu se separar de Wan Ismail, com quem tem dois filhos, depois que ele decidiu ter uma terceira mulher.

Pelas leis do país, os muçulmanos podem ter até quatro mulheres.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais