Hamas suspende negociação para trocar prisioneiros

REUTERS

GAZA - O Hamas disse nesta sexta-feira que vai suspender as negociações indiretas de troca de presos com Israel, citando violações israelenses da trégua declarada em Gaza.

Os líderes islâmicos do Hamas acusaram Israel de ser muito devagar na implementação de um acordo de trégua, que incluiria um aumento gradual da passagem de mercadorias pela Faixa de Gaza.

Israel fechou brevemente suas fronteiras e suspendeu os carregamentos como resposta aos ataques de foguetes feitos por palestinos depois que o cessar-fogo começou, no mês passado.

Autoridades do Hamas deviam viajar ao Cairo neste fim de semana para as conversas mediadas pelo Egito, que tinham o objetivo de libertar o soldado israelense Gilad Shalit, em troca de palestinos presos em Israel.

O Hamas quer que cerca de 1.400 prisioneiros sejam libertados, um terço deles condenados a prisão perpétua, em troca da liberdade de Salit, seqüestrado pelo Hamas e por dois outros grupos militantes em uma ataque à fronteira, em 2006.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais