Betencourt diz que o homem é o animal mais perigoso da selva

Agência ANSA

PARIS - Em visita ao Palácio do Eliseu, sede do governo francês, Ingrid Betancourt declarou que 'o homem é o animal mais perigoso da selva colombiana'.

A ex-refém descreveu o 'mundo absolutamente hostil' em que viveu por seis anos e quatro meses enquanto permaneceu em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

- Em um mundo onde tudo está contra você, resta somente Deus. E eu também tinha vocês: sabia que era acompanhada por suas orações, seus pensamentos, suas palavras - disse Betancourt.

A ex-candidata à presidência da Colômbia recordou as longas caminhadas que era obrigada a fazer, 'em média 300 km por ano', devendo usar um chapéu enterrado na cabeça, para evitar 'qualquer espécie de insetos', luvas para proteger-se 'de aranhas e plantas venenosas' e sendo constantemente empurrada por seus seqüestradores que lhe ordenavam que andasse mais rápido.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais