Preso o líder da oposição do Zimbábue a menos de um mês das eleições

Agência AFP

HARARE - O líder da oposição zimbabuense, Morgan Tsvangirai, foi preso nesta quarta-feira a menos de um mês para o segundo turno das eleições presidenciais que disputa com o chefe de Estado, Robert Mugabe. O governo de Harare também proibiu a ação de várias ONGs, apesar da deterioração da situação humanitária.

O chefe do Movimento para a Mudança Democrática (MDC) foi preso junto com vários outros dirigentes do partido perto de Lupane (sudoeste), indicou o porta-voz do partido, Nelson Chamisa.

O grupo ficou detido inicialmente durante duas horas e depois transferido à delegacia de Lupane.

- Os policiais não nos deram explicações para as detenções. Disseram exatamente: os nossos chefes querem vê-los - disse Chamisa.

Entre as pessoas presas figuram o vice-presidente do partido Thokozani Khupe e o diretor-geral Lovemore Moyo.

Durante as eleições gerais de 29 de março, o MDC obteve uma vitória histórica sobre o presidente Mugabe, de 84 anos, que dirige a ex-colônia britânica desde 1980: a oposição conquistou o controle da Assembléia nacional e o seu líder obteve mais votos no primeiro turno presidencial.

Desde então, a tensão só aumentou no país. As organizações internacionais, dentre elas as Nações Unidas, constataram uma multiplicação da violência política, provocada principalmente por partidários de Mugabe.