Agricultores argentinos prolongam congelamento de venda de grãos

Agência AFP

BUENOS AIRES - Os agricultores argentinos decidiram nesta segunda-feira prolongar, por uma semana, a suspensão da venda de grãos para a exportação, informaram líderes agrários em uma entrevista em Rosário, 300 Km ao norte de Buenos Aires.

Os dirigentes das quatro entidades agrárias mais importantes do país também anunciaram a normalização da venda de carne bovina, para não colocar em risco o abastecimento do mercado interno.

Em um documento divulgado ao final de uma reunião, a direção agrária repudiou qualquer tipo de repressão à mobilização dos agricultores, em referência à prisão de vários grevistas, na semana passada.

- Vamos aprofundar a mobilização até a próxima segunda-feira. Vamos recolher um milhão de assinaturas para uma nova política agropecuária - disse Eduardo Buzzi, um dos líderes do movimento.

A queda-de-braço entre governo e agricultores, que já se arrasta por quase três meses, começou em março passado, quando se implementou um sistema de tarifação móvel sobre as exportações de grãos.

A questão da taxação sobre as exportações de grãos, especialmente a soja, colocou governo e agricultores em um impasse, já que Buenos Aires não abre mão de seu novo programa de impostos e os agricultores não aceitam tal medida.