McCain defende campanha internacional para isolar Irã

REUTERS

WASHINGTON - O mundo deveria lançar uma campanha de isolamento do Irã a fim de coibir as ambições nucleares desse país e reduzir a ameaça potencial representada por ele diante de Israel, afirmou nesta segunda-feira o candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, John McCain.

McCain, senador pelo Estado do Arizona que conquistou a vaga de seu partido para concorrer no pleito de novembro, afirmou a um grupo lobista pró-Israel que o governo americano deveria ainda impor penalidades financeiras contra o Banco Central iraniano, acusado por ele de patrocinar o terrorismo.

- Deveríamos privatizar as sanções contra o Irã lançando uma campanha mundial de isolamento - afirmou McCain em um encontro do Comitê Israelo-Americano de Assuntos Públicos, comparando tais manobras aos esforços realizados para colocar fim ao apartheid (regime de segregação racial) na África do Sul.

- Na medida em que um número cada vez maior de pessoas, empresas, fundos de pensão e instituições financeiras do mundo todo passar a evitar as empresas que fazem negócios com o Irã, a elite radical que comanda esse país se tornará mais impopular do que já é hoje em dia - disse.