Ao saber de gravidez, jovens combinam morte por SMS

Portal Terra

ITALIA - Lorena Cultraro, a adolescente de 14 anos encontrada morta na terça-feira em um poço em Niscemi nel Nisseno, na Itália, foi assassinada por três jovens, que teriam combinado o crime através de mensagens de celular, informou o Corriere della Sera.

De acordo com as informações da polícia, os adolescentes, que admitiram o crime e estão sendo acusados de homicídio, disseram que Lorena estava grávida.

Segundo eles, a garota teria dito que um deles era o pai, embora não soubesse qual. Então o mais velho teria enviado um SMS aos outros dois dizendo que deveriam matá-la.

- Eu conhecia Lorena há cinco meses e tive relações sexuais com ela - admitiu o menino de 15 anos, que seria namorado da vítima e a teria "emprestado" para os amigos.

O pai de Lorena, Giuseppe Cultraro, afirma não saber que a filha estivesse grávida. - Ela nunca havia falado sobre isso. Não acredito que possa ser verdade. Mas, se esses garotos são realmente culpados, devem ser condenados à prisão perpétua -pediu.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais