Cunhada afirna que Fritzl era um tirano em casa

JB Online

VIENA - A cunhada de Josef Fritzl afirmou em entrevista que ele comandava a casa de modo "tirânico".

- Ele era um tirano. Fritzl não tolerava que discordassem dele - afirmou.

Christine afirmou ainda que parte da família tinha medo dele.

- Se eu tinha medo - e eu tinha medo dele a ponto de não dizer nada que pudesse ofendê-lo -, você pode imaginar como era para uma mulher que passou muito anos com ele.

Além disso, a cunhada disse que Fritzl cometeu um estupro em 1967, chegou a ficar preso por 18 meses pelo crime e que sua mulher continuou casada com ele em uma tentativa de manter a família unida.

(Com informações de agências internacionais)