Chanceler francês chega a Caracas para reunião com Chávez

Agência ANSA

CARACAS - O chanceler francês, Bernard Kouchner, está na Venezuela para uma reunião com o presidente Hugo Chávez, com o objetivo de incentivar a libertação de reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), entre eles, a franco-colombiana Ingrid Betancourt.

Fontes da chancelaria informaram que Kouchner chegou ontem a Caracas e sua reunião com o presidente venezuelano estava marcada para o meio-dia de hoje.

A França vem se empenhando na discussão sobre a libertação dos reféns das Farc com governantes latino-americanos. Neste domingo, o chanceler francês reuniu-se com o presidente colombiano, Álvaro Uribe, e na terça-feira, com o chefe de Estado equatoriano, Rafael Correa.

A chancelaria francesa informou que também tem a intenção de "lembrar o interesse da França para que sejam retomadas as relações de confiança entre esses países".

O Equador rompeu suas relações diplomáticas com a Colômbia em 3 de março, devido ao ataque colombiano a um acampamento das Farc em seu território no dia 1º do mesmo mês, que deixou mais de 20 mortos, entre eles o porta-voz internacional das Farc, Raúl Reyes.

A França propõe ainda que Hugo Chávez retome a mediação para a libertação de reféns das Farc, que realizou até novembro de 2007, quando foi suspensa pelo presidente colombiano por considerar que Chávez havia ultrapassado os limites acordados para sua intermediação.

No entanto, Chávez afirma que perdeu todos os seus contatos com o grupo guerrilheiro após a morte de Reyes e que não poderá mais ajudar nas negociações para o intercâmbio humanitário entre seqüestrados políticos das Farc e guerrilheiros presos.