Cuba diz que Bush deixará legado de hipocrisia

Agência EFE

HAVANA - O Governo cubano afirmou hoje que o legado do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, na luta contra o terrorismo será o da 'hipocrisia' e pediu novamente que a Justiça americana aja contra o ex-agente da CIA (Agência Central de Inteligência) Luis Posada Carriles, acusado de terrorismo por Cuba e Venezuela.

O Ministério das Relações Exteriores cubano disse em uma nota divulgada hoje que 'quando restam apenas nove meses de mandato, vai ficando claro que o legado desta administração na luta contra o terrorismo será o da hipocrisia e o da falta de vontade para combatê-lo quando isso significa contrariar seus interesses'.

A Chancelaria cubana lembra que no dia 8 de maio completará um ano da libertação de Posada, de origem cubana e acusado por Cuba e Venezuela pela explosão de um avião da Cubana de Aviación em 1976 com 73 passageiros a bordo e por detonar bombas em centros turísticos de Havana em 1997, entre outros crimes.

Posada, de 79 anos, se encontra livre em Miami, após a decisão do tribunal americano em maio de inocentá-lo das acusações de fraude imigratória em 2005.

- A aprazível vida do terrorista Luis Posada Carriles em Miami, garantida pelo Governo dos EUA, se somará à grande lista de vexames, violações e atrocidades pelas quais a administração Bush será lembrada - afirma.