Romênia pedirá à Otan escudo antimísseis que proteja toda a Aliança

Agência EFE

BUCARESTE - A Romênia pedirá hoje durante a cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em Bucareste, para que a Aliança crie um escudo antimísseis que proteja todos os países-membros e complete o que os Estados Unidos planejam instalar na Polônia e na República Tcheca.

O presidente romeno, Traian Basescu, disse à emissora pública "Rádio Romênia' que o sistema de defesa que os EUA desenvolvem na República Tcheca e na Polônia cobre 80% do território da Otan, e solicitou que os outros tenham a mesma proteção:

-Propomos que seja criado um sistema complementar com o sistema americano, desta vez da Otan, que garanta também à Romênia o nível de segurança do qual se beneficiam Alemanha, França, a República Tcheca e Polônia', disse Basescu.

O presidente negou que este projeto represente um risco para a Rússia, país que, disse Basescu, enfrenta as mesmas ameaças terroristas que países da Otan. A Rússia se opõe à instalação do escudo ao entender que representa uma ameaça para sua segurança.