Aprovação a Bachelet tem maior nível em 13 meses, diz pesquisa

REUTERS

SANTIAGO - A aprovação ao governo da presidente chilena, Michelle Bachelet, subiu em março ao maior nível desde fevereiro de 2007, quando um problemático sistema de transporte na capital, Santiago, fez despencar sua popularidade, revelou uma pesquisa nesta quarta-feira.

A pesquisa mensal da Adimark GfK indicou que 46,4% dos chilenos aprovam a gestão de Bachelet, contra 42,3% em janeiro.

A popularidade da presidente levou um duro golpe depois da inauguração, em fevereiro de 2007, da Transantiago, um novo sistema de transporte que apresentou falhas em seu desenho e operação, irritando os usuários.

- A aprovação do governo caiu fortemente nos meses seguintes, para chegar, em setembro (de 2007), a um mínimo de 35,3%. Desde então, os números têm melhorado de forma significativa - informou a pesquisa.

De todo modo, a aprovação a Bachelet está abaixo dos 52,6% que teve na pesquisa de março de 2006, quando ela assumiu o governo, sendo a quarta administração consecutiva da coalizão de centro-esquerda Concertación.