Uribe recebe missão enviada por Sarkozy para atender reféns das Farc

Agência EFE

BOGOTÁ - O presidente colombiano, Álvaro Uribe, revelou hoje que seu Governo se comprometeu com o de seu colega francês, Nicolas Sarkozy, a viabilizar uma missão humanitária internacional que dará assistência médica aos reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) com fins de troca.

- Sarkozy me contou que será criada uma missão humanitária para o atendimento médico dos reféns, começando pela doutora Ingrid Betancourt - disse Uribe, que se reuniu com o presidente francês em Paris no mês de janeiro.

O chefe de Estado colombiano acrescentou que Sarkozy também disse que esta operação "seria acompanhada pela Cruz Vermelha Internacional".

Previamente, Uribe admitiu hoje que seu Governo carece de informações confiáveis sobre o paradeiro e o estado de saúde da ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt, que está em poder das Farc desde 2002.

Ao fazer menção ao grande número de rumores da última semana sobre o paradeiro e a saúde da líder política, ele reconheceu que "o Governo não teve confirmação".

Além disso, o presidente colombiano afirmou que "tanto a Polícia Nacional como o Exército fizeram uma averiguação na região do departamento (estado) do Guaviare nos últimos dias e não foi obtida uma confirmação".