Israel mata palestinos doentes ao barrar viagens, diz OMS

REUTERS

JERUSALÉM - Israel impediu muitos palestinos doentes que moram na Faixa de Gaza de passarem pela fronteira desde que o Hamas assumiu o controle do território, e vários deles estão morrendo a cada mês desnecessariamente, afirmou nesta terça-feira uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que Israel negou visto de entrada para 18,5% dos pacientes que tentaram sair da Faixa de Gaza em 2007, contra 10% no ano anterior.

Em dezembro de 2007, 36% tiveram seus pedidos de visto negados, contra 8,5% em dezembro de 2006.

Segundo a OMS, o número de pedidos e as porcentagens de recusa aumentaram depois que o grupo islâmico Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza, em junho, após o posto de fronteira com o Egito ter sido fechado e Israel ter tornado mais rígidas as restrições impostas ao território palestino.

O governo israelense não forneceu números sobre quantos moradores da Faixa de Gaza doentes receberam vistos para sair da região no ano passado.