Forças de segurança matam 11 supostos terroristas no Iraque

Agência EFE

BAGDÁ - Pelo menos 11 supostos terroristas e rebeldes morreram e 355 suspeitos de terrorismo e da insurgência foram detidos nas últimas 24 horas em operações de segurança no Iraque, informou hoje o Ministério de Defesa iraquiano.

Sete 'terroristas' foram mortos e 286 pessoas suspeitas de estar vinculadas ao terrorismo e à resistência foram detidos em operações realizadas por tropas e Forças de Segurança iraquianas em diferentes distritos de Bagdá, especifica um comunicado.

A nota afirma que as operações foram realizadas no marco do plano de segurança para Bagdá, em vigor desde 14 de fevereiro de 2007, com o objetivo de conter a violência e desarmar as milícias.

Além disso, nas províncias de Salah ad-Din e Diyala e na cidade de Kirkuk, ao norte da capital iraquiana, as campanhas deixaram dois supostos terroristas mortos e nove suspeitos detidos.

Em Mossul, capital da província de Ninawa, no norte do país, dois supostos insurgentes foram mortos e dois policiais ficaram feridos em um tiroteio com forças de segurança no bairro El Nabi Yunis, no leste da cidade.

Além disso, nesse mesmo centro urbano a Polícia deteve um homem e prendeu três pessoas suspeitas, indicou o comunicado.

Por último, a nota acrescenta que 56 homens suspeitos foram detidos em províncias do sul do país, de maioria xiita, que nos últimos dias foram palco de confrontos entre tropas iraquianas e milicianos do Exército Mehdi, liderado pelo clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr.

Mais cedo, a agência de notícias independente 'Aswat al-Iraq'

informou que a Polícia tinha detido 54 rebeldes nas últimas 24 horas em Bagdá e em uma localidade do sul.