Rice pede a Israel para deter assentamentos na Cisjordânia

Agência EFE

GAZA - A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, pediu hoje que Israel pare os assentamentos na Cisjordânia, e considerou que a expansão destes não está de acordo com as obrigações contraídas por Israel com o Mapa de Caminho.

- Continuamos expressando a posição dos EUA de que as atividades de assentamento devem acabar, que sua expansão deve parar e que certamente estas coisas não estão de acordo com as obrigações derivadas do Mapa de Caminho - disse Rice em entrevista coletiva conjunta com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Esta é a segunda reunião com Abbas em menos de 24 horas, dentro da intensa atividade diplomática iniciada por Rice junto às autoridades israelenses e palestinas.

Rice acrescentou que as conversas entre israelenses e palestinos sobre os temas centrais 'estão se movimentando na direção certa' e reiterou o compromisso dos EUA de 'continuar o caminho traçado em Annapolis', com o objetivo de alcançar um acordo de paz para a criação de um Estado palestino antes do final de 2008.

- O melhor que podemos fazer é buscarmos conseguir este acordo - assegurou a chefe da diplomacia americana.

Em relação ao pacote de medidas anunciado durante sua visita ontem a Israel, que prevê o desmantelamento de 50 postos de controle hebreus na Cisjordânia, Rice observou que as medidas não são a solução, mas apenas o começo do que é preciso ser feito.

Abbas, por sua vez, mostrou-se confiante no êxito de um acordo apoiado pelos EUA e explicou que recebeu um convite do presidente americano, George W. Bush, para visitar Washington no final de abril.

- Seguiremos cumprindo nossos compromissos com o Mapa de Caminho e esperamos que a mediação dos EUA garanta que Israel cumpra com suas obrigações, e, sobretudo, que interrompa a criação de assentamentos, particularmente em Jerusalém - apontou.

Além disso, Abbas anunciou que espera realizar uma reunião com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, no dia 7 de abril.