Governo iraquiano aceita pedido de Moqtada para acabar com ataques

Agência EFE

BAGDÁ - O Governo do Iraque aceitou o pedido do clérigo xiita Moqtada al-Sadr e de seus seguidores para cessarem as manifestações armadas em Bagdá e em outras cidades iraquianas, destacou hoje o porta-voz do Executivo, Ali Dabbagh.

Em declarações à agência de notícias independente 'Aswat al-Iraq'

("Vozes do Iraque"), Dabbagh chamou a atitude de Moqtada de "patriótica e legítima', o que o Governo esperava do clérigo.

O porta-voz também destacou que o Executivo recebeu, com especial agrado, a desvinculação de Moqtada com as pessoas ligadas a contrabando de armas e ataques a membros dos organismos de segurança e instituições do Governo iraquianos e sedes de partidos políticos, fatos alheios a sua milícia.

Assim, o Governo iraquiano respondeu ao comunicado divulgado hoje pelo clérigo xiita no qual também pedia a todos os seus partidários para colaborarem com as forças governamentais e repudiar os crimes.

Dabbagh explicou que, para o Governo, os comunicados deste tipo beneficiam o interesse geral e os esforços de segurança empreendidos pelo Governo.

O porta-voz não se referiu ao pedido de Moqtada a seu Gabinete para aplicar a lei de anistia geral, soltar os presos, acabar com as prisões e oferecer serviços básicos à população.

Há seis dias, as tropas iraquianas e o Exército Mehdi, do religioso xiita, se enfrentam em várias cidades, em uma luta que já deixou 300 mortos.