Coréia do Sul mantém a calma diante de escalada de tensão

Agência EFE

SEUL - A Coréia do Sul disse hoje que adotará uma "perspectiva de longo prazo' na condução da escalada de tensões verbais com a Coréia do Norte, informou hoje a agência 'Yonhap'.

- O presidente Lee combinou um encontro entre os secretários de Segurança (...) para discutir as ações governamentais a serem tomadas em resposta às provocações da Coréia do Norte - disse à "Yonhap' o porta-voz da Casa Presidencial sul-coreana, Cheong Wa Dae.

Por sua vez, fontes do Executivo confirmaram à agência de notícias que Seul vai adotar 'uma perspectiva de longo prazo' em realção à questão, e que serão os ministérios da Defesa e da Unificação que ficarão 'à frente das reações oficiais'.

Hoje, a Coréia do Norte anunciou que vai proibir militares e autoridades sul-coreanas de atravessarem a zona desmilitarizada da fronteira entre ambos os países. Além disso, ameaçou suspender todas as relações intercoreanas.

Segundo a 'Yonhap', Pyongyang ameaçou agir em represália caso a Coréia do Sul não se retrate das últimas declarações do novo chefe das Forças Armadas sul-coreanas, Kim Tae Young.

Na quarta-feira, Kim disse que a Coréia do Sul tem planos para atacar as instalações nucleares de seu vizinho do norte se ficar comprovado que Pyongyang tem capacidade e intenção de agredir o país.