SIP inicia amanhã reunião para revisar liberdade de imprensa

Agência EFE

CARACAS - A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) iniciará amanhã em Caracas sua reunião semestral para revisar a liberdade de imprensa na região com ênfase em três países, entre eles o anfitrião Venezuela.

O encontro do meio do ano da SIP será iniciado na sexta-feira em um hotel do leste de Caracas por seu presidente, Earl Maucker, em um ato no qual também discursará o presidente da Comissão de Liberdade de Expressão, Gonzalo Marroquín.

A reunião terminará no próximo domingo, e nela os editores e donos dos principais meios de comunicação do continente expressarão sua preocupação com aqueles países onde, segundo sua opinião, existem ameaças e 'certas' agressões contra a imprensa, segundo disse o diretor-executivo da SIP, Julio Muñoz.

Em declarações à Agência Efe, Muñoz afirmou que a ênfase do encontro estará na situação da liberdade de imprensa em Cuba, Bolívia e Venezuela.

A Venezuela chamou a atenção da Assembléia Anual da SIP realizada em Miami, em outubro passado, cinco meses depois que a cadeia venezuelana 'RCTV' deixou de emitir em canal aberto porque o Governo do presidente Hugo Chávez não renovou a licença de transmissão, que já é operada pelo canal desde 1953.

No evento, participarão jornalistas de 14 países latino-americanos, que tratarão de temas como 'A guerra midiática na América Latina' e 'Venezuela sob fogo', entre outros.