Bordel de Amsterdã perde apelação e tem de fechar as portas

REUTERS

AMSTERDÃ - O bordel Yab Yum perdeu nesta quinta-feira a apelação contra a decisão da cidade de Amsterdã de fechá-lo como parte das medidas repressivas contra o crime organizado no ramo da prostituição.

A administração de Amsterdã informou que sua comissão de queixa resolveu manter a decisão de negar uma nova licença para o bordel porque teme que o espaço seja utilizado para a prática de crimes.

- As portas do clube de sexo de Amsterdã vão, portanto, continuar fechadas - assinalou em um comunicado.

Autoproclamado o maior clube para homens do mundo, o Yab Yum negou as acusações de que esteja nas mãos da gangue de motoqueiros Hells Angels e acrescentou que processará a cidade por perdas e danos, depois de ter de fechar as portas em janeiro.

Localizada em uma mansão em um canal de Amsterdã, o Yab Yum cobrava 70 euros de entrada e muito mais por caviar, champanhe e os serviços das acompanhantes.

Em dezembro, a prefeitura de Amsterdã anunciou planos para limpar a área conhecida como "distrito da luz vermelha", a fim de combater a prostituição forçada, a lavagem de dinheiro e o abuso de drogas. A cidade cancelou a licença de vários estabelecimentos que acusa de envolvimento com o crime organizado.