Ataques à zona verde de Bagdá matam dois americanos

Agência AFP

BAGDÁ - Dois americanos morreram na série de ataques de morteiro contra a chamada zona verde, a região fortificada de Bagdá onde estão a sede do governo e a embaixada americana, informou a Casa Branca nesta quinta-feira.

Um funcionário do governo dos EUA foi morto no último ataque de morteiro contra a região, nesta quinta-feira, e outro americano morreu na segunda, após ter sido gravemente ferido no domingo, revelou o Departamento de Estado.

O porta-voz do Departamento de Estado, Sean McCormack, destacou que o americano que morreu na segunda-feira trabalhava para o Exército americano e era um dos cinco funcionários do governo que foram seriamente feridos na zona verde.

McCormack acusou "elementos criminosos extremistas" pelos disparos de morteiro contra a zona verde.