Menino seqüestrado na Letônia é encontrado 16 anos depois

Portal Terra

LETÔNIA - Um adolescente de 16 anos que foi seqüestrado quando ainda era um recém-nascido em Daugavpils, na Letônia, foi encontrado na mesma cidade, informa o site da emissora americana CNN.

A polícia chegou ao jovem depois de prender a mulher que o criou por um outro crime não divulgado pelas autoridades. Quando questionada sobre a identidade do adolescente, a mulher não confessou o seqüestro, mas não soube responder, informou a porta-voz da polícia Inguna Dunda.

O jovem, que não teve o nome divulgado, não tem certidão de nascimento nem documentos de identificação. As autoridades reabriram então o caso de 1992 que havia sido fechado há seis anos por falta de pistas.

Segundo o relatório policial do seqüestro, o bebê foi pego quando sua mãe biológica entrou em uma loja em um shopping center e deixou a criança do lado de fora, em um carrinho. Quando ela voltou, o carrinho e seu filho tinham desaparecido.

Um teste de DNA confirmou que o adolescente de 16 anos é o bebê que foi seqüestrado quando tinha apenas 45 dias de vida. O jovem ainda não se encontrou com sua mãe biológica, e deve receber um acompanhamento psicológico, informam as autoridades.

A mulher presa afirmou que não seqüestrou o bebê e disse que seu falecido marido - que morreu há muitos anos - apareceu certo dia com o menino, dizendo que ele tinha sido abandonado no Daguestão, um país vizinho à Letônia.

De acordo com o Ministério da Criança e da Família da Letônia, o destino do jovem será decidido pela Justiça que vai levar em conta os desejos do adolescente. Um juiz vai definir onde ele viverá até completar 18 anos.