Iraque dá ultimato à milícia de Muqtada para que abandone armas

Agência EFE

BAGDÁ - O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, deu nesta quarta-feira (26) um ultimato à milícia Exército Mehdi, do clérigo xiita Moqtada al-Sadr, para que abandone as armas em 72 horas, se não quiser receber uma 'grave punição'.

Em comunicado lido na televisão estatal iraquiana, o primeiro-ministro indicou que 'aqueles que foram enganados para pegar em armas devem se render e se comprometer por escrito de que não voltarão a fazê-lo'.