Chávez diz que sua relação com Lula está cada vez mais "quente"

Agência AFP

COLÔMBIA - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse nesta terça-feira que sua relação com Luiz Inácio Lula da Silva sempre foi muito boa e está cada vez "mais quente", na véspera de sua viagem ao Brasil, onde revisará uma série de acordos econômicos.

- O diálogo com Lula jamais esfriou, apesar de tentarem isto - disse Chávez nesta terça-feira em uma entrevista coletiva.

- A cada dia estamos mais próximos e nosso diálogo é mais frutífero, tem mais calor. Não apenas entre ele e eu, estou recebendo aqui empresários do Brasil.

Chávez citou o secretário brasileiro de Ações a Longo Prazo, Mangabeira Unger, que esteve há pouco em Caracas, e lembrou do ministro da Defesa, Nelson Jobim, que participará amanhã da reunião entre o líder venezuelano e Lula.

O presidente viajará na noite de hoje a Recife, onde se reunirá na quarta-feira com Lula e visitará a refinaria construída conjuntamente por Petrobras e Petróleos da Venezuela (PDVSA).

Na quinta-feira, Chávez visitará Maranhão e Pará, antes de regressar a Caracas, na sexta.

O presidente venezuelano, que é um crítico ferrenho do governo dos Estados Unidos, defendeu a produção de biocombustíveis por parte do Brasil e lembrou que há um projeto conjunto para instalar unidades de produção de etanol na Venezuela.

- O tema dos biocombustíveis, mesmo em seu momento crítico, jamais alterou nosso diálogo. Estamos construindo aqui um conjunto de unidades para o etanol, e o Brasil está nos ajudando, e Cuba, há vários anos.

- É um tema muito distinto da proposta de (George W.) Bush de utilizar milho e trigo (para produzir etanol). E a última loucura que ouvi de Bush são as árvores, a biomassa. Este foi um fator para disparar o preço dos alimentos.

Além do intercâmbio comercial, Lula e Chávez devem discutir na quarta-feira a proposta brasileira de criação de um Conselho de Segurança sul-americano e a plena adesão da Venezuela ao Mercosul, pendente da aprovação dos Senados de Brasil e Paraguai.