Britânicos afirmam que Iraque é 'mais estável' que Afeganistão

JB Online

LONDRES - Um relatório da revista britânica "Jane's Information Group " divulgado nesta terça-feira afirmou que o Iraque é mais estável do que o Afeganistão devido ao menor nível de violência e à presença das tropas internacionais.

A publicação, que levou em conta diversos fatores nos aspectos políticos, sociais, econômicos, militares e de segurança, situa o Afeganistão como o terceiro país mais instável do mundo, atrás dos territórios palestinos da Faixa da Gaza e da Cisjordânia e da Somália.

Já o Iraque fica na 22ª colocação das nações mais instáveis, bem atrás de Sudão, Costa do Marfim, Haiti, Zimbábue, Chade e República Democrática do Congo, segundo o relatório 'Jane's Country Risk Ratings'.

- O Iraque é mais estável do que o Afeganistão - afirmou Christian Le Mière, diretor da publicação que mediu a estabilidade de 232 países e territórios.

- Quando múltiplos fatores que contribuem para a estabilidade são levados em conta, o Iraque se sai melhor do que o esperado - destacou Le Mière.

Segundo ele, o país árabe foi beneficiado por vários fatores estabilizadores, como o maior número de tropas internacionais por pessoa e uma forte queda da violência.

- Apesar de problemas óbvios, seu Governo é relativamente seguro e mantém o controle sobre amplas áreas de seu território; a economia é mais ou menos resistente, e a população se mantém relativamente saudável - acrescentou.

O Afeganistão, com um Governo central enfraquecido, é o terceiro país mais instável. Apesar de o número de insurgentes no Afeganistão ser menor do que no Iraque, eles representam uma maior ameaça para o bom funcionamento do Governo, pois o território afegão é mais inacessível, e os rebeldes conseguem controlar áreas inteiras.

Além disso, a metade da economia afegã é baseada no ópio, acrescenta a publicação. A instabilidade na Faixa de Gaza e na Cisjordânia se deve à falta de controle das fronteiras; às contínuas hostilidades com Israel; ao baixo nível de ordem pública; à fraca segurança interna e à deterioração da saúde pública.

Entre os dez países mais instáveis do mundo estão várias nações africanas, devido a fatores de risco comuns no continente, como fronteiras artificiais; falta de identidade nacional; diversidades étnica, lingüística e racial; economia pobre e histórico de conflitos, principalmente na África Central.

- Infelizmente, se tem ocorrido conflitos nos últimos dez anos, o país fica reticente quanto a entrar outra vez em guerra. Isso é especialmente certo na África Subsaariana - destacou Le Mière.

Segundo a revista, é comum que países menos estáveis não possuam um Governo central forte.

A Cidade do Vaticano é o Estado mais estável, seguido de Suécia, Luxemburgo, Mônaco, Gibraltar, San Marino, Liechtenstein, Reino Unido e Holanda.

- Esses países sempre ficarão bem por causa de seu bem-estar e de suas estabilidades política e social - segundo Le Mière.

Os Estados Unidos estão na 27ª posição das nações mais estáveis devido ao tráfico de drogas e à proliferação de armas de pequeno porte na sociedade americana.

Com informações da Agência EFE