Hamas acusa Cheney de apoiar 'os crimes contra o povo palestino'

Agência EFE

GAZA - O Hamas criticou hoje as declarações do vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, que visita a região, nas quais expressou o 'contínuo e inquebrantável compromisso' de Washington com 'a segurança de Israel'.

"As palavras de Cheney certificam que a Administração americana é sócia da ocupação israelense e de seus crimes contra o povo palestino', disse à imprensa em Gaza o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhum.

O vice-presidente americano fez estas declarações ontem à noite em entrevista coletiva conjunta com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert.

Cheney, que se reunirá ao longo do dia de hoje com líderes israelenses e palestinos, ressaltou que 'os EUA nunca pressionarão Israel para que dê passos que ponham em risco sua segurança', segundo a transcrição da entrevista coletiva enviada pelo escritório de Olmert.

Para Barhum, 'Cheney expressa um posição totalmente sossegada em favor da ocupação israelense e injusta em relação ao povo palestino'.

"Suas declarações são degradantes e uma continuação do grande Holocausto contra Gaza', sentenciou.