Pelosi se reúne com Dalai Lama e censura 'opressão' chinesa

Agência EFE

NOVA DÉLHI - A presidente da Câmara de Representantes (Câmara de Deputados) dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, se reuniu nesta sexta-feira em Dharamshala (Índia) com o líder espiritual tibetano Dalai Lama, após o que fez um apelo 'às pessoas que amam a liberdade' para que protestem contra a 'opressão' chinesa.

- A situação no Tibete é um desafio para a consciência do mundo... Um desafio que podemos ajudar a cumprir - disse Pelosi, citada pela agência 'PTI'.

- Insistimos em que o mundo tem que conhecer a verdade do Tibete - declarou em seu pedido na cidade indiana.

Pelosi se reuniu com o Dalai Lama no complexo de templos em Dharamshala, lar de um grande número de tibetanos no exílio.

- Se o povo que ama a liberdade no mundo todo não protestar contra a opressão da China no Tibete, perdemos toda nossa autoridade moral para falar de direitos humanos em qualquer outro lugar do mundo - acrescentou a presidente da Câmara de Deputados dos EUA.

A China vê com receio o encontro entre Pelosi e o Dalai Lama, que ontem se mostrou disposto a iniciar um diálogo com Pequim quando os distúrbios em Lhasa, a capital do Tibete, cessarem.