Pelo menos 160 são presos em protestos anti-guerra nos EUA

REUTERS

WASHINGTON - Mais de 160 pessoas foram presas nos Estados Unidos na quarta-feira no dia em que os manifestantes marcaram o quinto aniversário da invasão norte-americana do Iraque, obstruindo o trânsito nos centros das cidades e tentando bloquear o acesso a edifícios governamentais.

Houve 32 prisões em Washington após manifestantes tentarem bloquear entradas de prédios públicos, enquanto 30 outros foram detidos do lado de fora de um prédio do Congresso, informou a polícia.

Os manifestantes esperavam fechar o prédio da receita federal norte-americana, para demonstrar o custo da guerra. A polícia abriu espaço nas entradas dos prédios uma hora depois.

Em San Francisco, um antigo centro anti-guerra, a polícia prendeu mais de 100 pessoas que se manifestaram ao longo do dia no centro empresarial da cidade, afirmou um porta-voz.

O sargento Steve Maninna afirmou que autoridades tinham prendido 101 pessoas sob a acusação de invasão de propriedade, resistir à prisão e obstruir o tráfego.

A guerra custou aos EUA 500 bilhões de dólares desde a invasão que derrubou Saddam Hussein, iniciada em março de 2003, e é uma importante questão da eleição presidencial dos EUA em novembro.

Dezenas de milhares de iraquianos foram mortos e milhões foram desabrigados. Quase 4 mil soldados norte-americanos morreram.