Marido de Betancourt diz ter fé em libertação da Farc

Agência EFE

SANTIAGO DO CHILE - O marido de Ingrid Betancourt, Juan Carlos Lecompte, declarou hoje à Agência Efe que tem fé em que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertem em breve a ex-candidata presidencial colombiana, seqüestrada há seis anos.

Lecompte, que está no Chile em busca de apoio para a libertação de Betancourt, mostrou-se otimista ao conhecer o resultado da reunião de hoje em Paris entre o ex-senador colombiano Luis Eladio Pérez e o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

Ao término desse encontro, Pérez indicou que 'muito em breve'

acontecerá a libertação de Ingrid Betancourt e de outros três civis reféns da guerrilha.

- A notícia me enche de muita alegria e muita expectativa - declarou Lecompte, que foi informado pela Efe do conteúdo da reunião entre o ex-senador colombiano e o presidente francês.

Lecompte disse que tinha conhecimento de que Luis Eladio Pérez apresentaria a Sarkozy um plano para a libertação de Ingrid Betancourt, porque pouco antes o tinha mostrado ao presidente colombiano, Álvaro Uribe, que 'lhe deu seu apoio'.

- O próximo passo é ver a reação das Farc. Nós temos de incentivar essa proposta - afirmou Lecompte, que pediu hoje em Santiago o apoio da presidente chilena, Michelle Bachelet, para a libertação de Betancourt.

- Acho que agora é preciso buscar o sinal verde das Farc e concordo de que isso deve ser feito com discrição - disse Lecompte, que comentou que a iniciativa para libertar os reféns poderia ser desperdiçada se fosse divulgada 'sem ter a aprovação das partes'