Delegações do Hamas e OLP partem para Iêmen em busca de reconciliação

Agência EFE

GAZA - Uma delegação do movimento islâmico Hamas e outra da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) partiram hoje para o Iêmen a fim de discutir separadamente com líderes desse país uma proposta de reconciliação.

O jornal 'Al Ayam', com sede em Ramala, informa nesta segunda-feira que o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, autorizou os representantes da OLP a se reunir com o chefe de Estado iemenita, Ali Abdullah Saleh, para acabar com a divisão interna, acentuada após os confrontos de junho passado em Gaza.

Os enfrentamentos entre o Fatah e o Hamas em meados de 2007 acabaram com a tomada da Faixa de Gaza pelos islamitas.

Segundo fontes oficiais iemenitas, a delegação do Hamas é liderada pelo chefe do escritório político do movimento, Khaled Mashaal, exilado em Damasco.

As duas comitivas não devem se reunir, como um dos representantes da OLP, Saleh Raafat, ressaltou ontem em declarações à rádio 'A voz da Palestina'.

- Vamos ao Iêmen expressar ao presidente Saleh nosso agradecimento por apresentar a iniciativa e entregar uma carta do presidente Abbas dizendo que a recebe com beneplácito - acrescentou.

A delegação da OLP - órgão do qual estão ausentes tanto o Hamas quanto a Jihad islâmica - 'só se reunirá com os líderes iemenitas, e não tem permissão para falar com o Hamas', ressaltou.

Para acabar com nove meses de disputa entre estes movimentos, o presidente iemenita propõe que o Hamas coloque fim a seu controle na Faixa de Gaza e defina com o Fatah a realização de eleições antecipadas.

A direção do Hamas, que reitera há meses sua disposição ao diálogo com o Fatah, aplaudiu a iniciativa, mas ainda não a aceitou.